top of page

Outubro Rosa - Start para uma alimentação melhor.

Você sabia que, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, a alimentação e a nutrição inadequadas são a segunda causa de câncer que pode ser prevenida?


São responsáveis por até 20% dos casos de câncer nos países em desenvolvimento, como o Brasil, e por aproximadamente 35% das mortes pela doença.


Por isso, uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e pobre em alimentos ultra processados, como aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer e bebidas açucaradas, podem prevenir de 3 a 4 milhões de casos novos de câncer a cada ano no mundo.


Informações como essas podem ajudar na prevenção da doença e a campanha Outubro rosa é mais um instrumento para despertar a consciência na sociedade e nas mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.


O movimento surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, Desde então muitos países e instituições participam da mobilização.

O nome da campanha remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.


A Associação Brasileira de Nutrição também apoia e adere à campanha, sobretudo porque é fato que se a população a adotar uma alimentação saudável e a prática regular de atividade física, mantendo o peso corporal adequado, aproximadamente um em cada três casos dos tipos de câncer mais comuns poderiam ser evitados.


Cuidar da alimentação, praticar atividade física e buscar manter o peso adequado é essencial para recuperar a saúde, prevenir o retorno da doença e o desenvolvimento de outro tipo de câncer.

Não é verdade, por exemplo, que a cura do câncer pode ser obtida por meio do consumo de um alimento específico.


O correto é afirmar que existem evidências claras que uma alimentação saudável auxilia na prevenção e no tratamento do câncer.

A recomendação é consumir, no mínimo, cinco porções, ou seja, 400g por dia de vegetais, sendo duas porções de frutas e três porções de legumes sem amido (como cenoura, couve-flor, berinjela, tomate) e verduras.

O adequado é consumir alimentos de diferentes cores, como vermelha, verde, amarela, branca, roxa e laranja.


O Centro de Pesquisa CSPI (na sigla em inglês Center for Science in the Public Interest), em Washington D.C, em parceria com instituições governamentais e de pesquisa de diversos países, testaram a quantidade de 4-MI em latas de uma marca de refrigerante a base de cola (na versão original) vendidas no Brasil, Canadá, China, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos da América (Washington D.C. De acordo com o estudo, a bebida comercializada no Brasil continha 267 microgramas (mcg) de 4-MI em uma lata de 355 ml.


Os especialistas recomendam não aquecer alimentos em recipientes plásticos, inclusive mamadeiras, porque não há como ter segurança quanto à presença ou não dessas substâncias nos recipientes utilizados.

O filme plástico utilizado para proteger e cobrir alimentos também deve ser evitado, pois o vapor condensado pode respingar substâncias perigosas no alimento. Adaptado de ASBRAN Outubro de 2017.

43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page